Português Español Italiano English
Apostilas PDF Grátis
Sitemap Adobe Autodesk Corel Microsoft Open Source Variadas

Apostila Manual modelo OSI - Open Systems Interconnection


 









Apostila Manual modelo OSI - Open Systems Interconnection

Apostila Manual modelo OSI - Open Systems Interconnection BAIXA ESTA APOSTILA GRÁTIS
Apostila em formato PDF para que você possa guardá-lo para o seu leitor de PC, e-book ou impressão.


Vínculo Patrocinado



Nota: A Apostila você está prestes a baixar está compactado formato. Rar, se você não tiver um descompactador de arquivos rar você pode baixar o 7-zip e você pode exibir o Foxit Reader PDF.



Índice Apostila Manual modelo OSI - Open Systems Interconnection


Introdução
Então os fabricantes começaram a perseguir alguns objetivos necessários para a implementação de um sistema aberto
Esses objetivos são
Interoperabilidade
Interconectividade
Scalability
Para se atingir estes objetivos
ISO International Organization for Standardization
Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos
Reference Model for Open Systems Interconection
RM OSI
Os processos de aplicação existentes no ambiente OSI
As conexões que ligam os processos de aplicação e que lhes permitem trocar informações
Os sistemas
Processos de aplicação, conexões e sistemas
Arquitetura de uma máquina do sistema
Hardware
SQL (Structure Query Language)
Linguagem
Comunicação
Modelo OSI
Transferência de Dados entre Camadas
SDU (Service Data Unit)
PCI (Protocol Control Information)
PDU (Protocol Data Unit)
Primitivas de Serviços
Pedido (Request)
Indicação (Indication)
Resposta (Response)
Confirmação (Confirmation)
Diagrama de Tempo de Estabelecimento de Conexão
Este serviço pode ser descrito da seguinte forma:
Request.CONEXÃO
solicita o estabelecimento de uma conexão
Indication.CONEXÃO
informa à parte chamada
Response.CONEXÃO
entidade chamada aceita ou rejeita chamadas
Confirmation.CONEXÃO
indica ao solicitante se a chamada foi aceita
Request.DADOS
solicita a transmissão de dados
Indication.DADOS
avisa sobre a chegada de dados
Request.DESCONEXÃO
solicita que a conexão seja liberada
Indication.DESCONEXÃO
informa ao parceiro sobre o pedid
Diagrama de Tempo da Conversação Telefônica
Serviços e Protocolos
Serviços e protocolos no modelo OSI
SAP´s e conexões
Camada Física
Camada de Enlace
Camada de Rede
Roteamento
Multiplicação da conexão de rede
Segmentação e blocagem
Controle de erro
Seqüenciação
Controle de fluxo
Transferência de dados expressos
Seleção de serviço
Gerenciamento
CONS - Connection Oriented Network Service
CLNS - Connection Less Oriented Network Service
Camada de Transporte
As principais funções da camada de transporte
Camada de Sessão
Alguns serviços que a camada de sessão deve prover
Gerência do controle de diálogo
Sincronização
Gerenciamento da camada de sessão
Camada de Apresentação
Camada de Aplicação
As principais funções da camada de aplicação
Elementos de Serviço de Aplicação de Propósito Geral
ACSE (Association Control Service Element)
ROSE (Remote Operations Service Element)
RTSE (Reliable Transfer Service Element)
CMISE (Common Management Information Service Element)
TP (Transaction Processing)
Atomicidade
Consistência
Isolação
Durabilidade
CCR (Commitment, Concurrency and Recovery)
Elementos de Serviço de Aplicação de Propósito Específico
MHS (Message Handling System)
Nomeação e endereçamento
Entrega de mensagens a múltiplos destinatários
Destinatário alternativo
Tipo de serviço (prioridade)
Teste
Notificação
Conversão.
FTAM (File Transfer Access and Management
DS (Directory Service)
IEEE 802
Institute of Eletrical and Eletrônics Engineers
MAC
Médium Access Control
LLC
Logical Link Control
DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS DEFINIÇÕES DOS COMITÊS 802 DO IEEE
HDLC (High Level Data Link Control)
Protocolo orientado a bit
Utilizado na recomendação X25
Modo de operação síncrona
Transmissão half-duplex e full-duplex
Suporta configurações ponto-a-ponto e multiponto
Multiponto: vários nós estão ligados através do mesmo enlace
Modo normal
Modo estendido
Pode operar em três modos de resposta
Protocolo orientado a conexão, contendo operações
Estabelecer conexão
Transmitir dados
Reinicializar conexão
Encerrar conexão
SDLC (CONTROLE DE ENLACE DE DADOS)
A rede de controle do caminho
Protocolo de enlace de dados
Componentes de um enlace SDLC
Estação Primária
Estação Secundária
Configuração do enlace de dados SDLC
Ponto-a-Ponto
Multiponto
Laço
Mista
Estados de transmissão
Ativo
Ocioso
Transiente
Desconectado
Quadros SDLC
Vantagens do SDLC
Orientado a bit
Percebe fluxo continuo de bits
Pode operar em enlaces half duplex e duplex
Várias mensagens enviadas antes do recebimento
PROTOCOLO BSC
Binary Synchronous Control
Estrutura básica das mensagens BSC
Estrutura das mensagens no BSC
Caracteres de controle BSC
Caracteres de controle BSC
Caracteres de dados
Mneumônico
Código EBCDIC
Código ASCII
Significado
ACK0 - 1070 - 1030 - Affirmative Acknowledgment
ACK1 - 1061 - 1031 - Affirmative acknowledgment
DLE - 10 - 10 - Data Link Escape
ENQ - 20 - 05 - Enquiry
EOT - 37 - 04 - End of Transmission
ESC - 27 - 1B - Escape
ETB - 26 - 17 - End of Transmission Block
ETX - 03 - 03 - End of Text
ITB - 1F - 1F - End of Intermediate Transmission Block
NACK - 3D - 15 - Negative acknowledgment
PAD - FF - FF - Pad Character
RVI - 107C - 103C - Reverse Interrupt
SOH - 01 - 01 - Start of Header
STX - 02 - 02 - Start of Text
SYN - 32 - 16 - Synchronous Idle
TTD - 022D - 0205 - Temporary Text Delay
WACK - 106B - 103B - Wait Before Transmit/Affirmative acknowledgment
Modo de operação
Seqüências operacionais
Versões do protocolo BSC
PROTOCOLO X.25
INTRODUÇÃO
Comitê Consultivo Internacional para Telegrafia e Telefonia (CCITT)
União de Telecomunicação Internacional (ITU)
OSI (Open Systems Interconnection)
ISO (Organizacion Standard Internacional)
Nível Físico
Nível de link
Nível de Pacote
Conceito de Pacote
CABEÇALHO - DADOS
Técnicas de Comutação
DTE e DCE
Especificações da camada de link
Especificações da camada física
Serviços de Pacotes Orientados a Conexão
X.25 e Frame relay
X.25
O Nível Físico
X.21
X.21-bis
V.24
X.21 Interface digital
O Nível de link
Link de Acesso a Protocolo Balanceado (LAPB)
Link de Acesso de Protocolo (LAP)
Link de Acesso de Procedimento no Canal D (LAPD)
Controle de link lógico (LLC)
LAPB
O Nível de Pacote
Estabelecimento de Chamada
Formatos de Pacotes
O Pacote de Controle
O pacote de PEDIDO de CHAMADA
Outros Pacotes de Controle
O Pacote de Dados
X.25 Diagrama de Estado
RECOMENDAÇÕES X.3, X.28, X.29
RECOMENDAÇÕES X.3
PARÂMETRO 1: RETOMADA DO PAD
PARÂMETRO 2: ECO
PARÂMETRO 3: SELEÇÃO DE SINAL DE ENVIO DE DADOS
PARÂMETRO 4: SELEÇÃO DE TEMPORIZAÇÃO
PARÂMETRO 5: CONTROLE DE FLUXO DO TERMINAL
PARÂMETRO 6: CONTROLE DO ENVIO DE SINAIS DE SERVIÇOS DO PAD
PARÂMETRO 7: SELEÇÃO DA OPERAÇÃO DO PAD AO RECEBER UM SINAL BREAK DO DTE
PARÂMETRO 8: DESCARTA SAÍDA
PARÂMETRO 9: PREENCHIMENTO APÓS CR
PARÂMETRO 10: DESDOBRAMENTO DE LINHA
PARÂMETRO 11: VELOCIDADE DE TRANSMISSÃO DO TERMINAL ASSÍNCRONO
PARÂMETRO 12: CONTROLE DE FLUXO DO PAD
PARÂMETRO 13: INSERÇÃO DE LF (TROCA DE LINHA) APÓS UM CR
PARÂMETRO 14: PREENCHIMENTO APÓS LR (TROCA DE LINHA
PARÂMETRO 15: EDIÇÃO
PARÂMETRO 16: DELEÇÃO DE CARACTERES
PARÂMETRO 17: DELEÇÃO DE LINHA
PARÂMETRO 18: APRESENTAÇÃO DE LINHA
RECOMENDAÇÕES X.28
PROF
STAT
CLR
RESET
INT
COM
RESET
ERR
ENGAGEF
FREE
CLR CONF
CLR
RECOMENDAÇÃO X.29
IPX/SPX
IPX - Internetwork Packet Exchange
SPX - Sequenced Packet Exchange
PROTOCOLO RIP 1, 2 E OSPF
Routing Information Protocol - RIP
Algoritmo Vetor-Distância
Endereço
IP da rede
Roteador
Próximo roteador da rota de destino
Interface
O enlace utilizado para alcançar o próximo roteador da rota de destino
Métrica
Número indicando a distância da rota (0 a 15), sendo uma rota com métrica 16 considerada uma rota infinita
Tempo
Quando a rota foi atualizada pela última vez
Protocolos de Roteamento
Especificações do Protocolo
OPEN SHORTEST PATH FIRST - OSPF
Algoritmo
Especificações do Protocolo
Idade do LS
Opções
Tipo de LS
ID do Estado da Conexão
Roteador de Anúncio
Número de Seqüência de LS
Verificação LS
Comprimento
Vantagens do OSPF sobre o RIP
Convergência rápida e sem loop
TCP/IP
TCP - Transmission Control Protocol
Camadas do Protocolo TCP/IP
APLICAÇÕES
Camada de aplicações
TRANSPORTE
Camada de Transporte
REDE
Camada de Internet ou Camada de Rede
ACESSO A REDE
Camada de Sub-rede ou Acesso à Rede
Protocolo TCP
Serviço (Server) - Porta
HTTP (WWW) - Porta: 80
HTTPS (WWW seguro) - Porta: 443
IRC (Chat, ou bate-papo) - Porta: 6667
FTP (Transferência de arquivos) - Porta: 21
TELNET (Emulação de terminal) - Porta: 23
SMTP (Transferência de E-Mail entre MTAs) - Porta: 25
Transferência de dados
Transferência de dados urgentes
Estabelecimento e liberação de conexão
Segmentação
Controle de fluxo
Controle de erros
Protocolo IP
Endereços IP
Formato e Categorias de Endereço IP
Como identificar a Classe de um endereço IP?
Limitações do IPV4
O IPV6
O novo endereço IP contará com 16 octetos
ATM
Concepção
O "encanamento
Mas, onde está o assíncrono?
Tipos de Conexão e Qualidade de Serviço [QoS]
Sinalização e Roteamento
Tráfego
CLIP, LANE X Tipos de dados
HUB
SWITCH
ROUTERS (ROTEADORES)
Roteadores Internos e Externos
Arquitetura Típica de HW dos roteadores externos
Módulo LAN
Módulo WAN
Módulo de processamento
Módulo RAM
Módulo FLASH
Módulo CMOS
Módulo console
Módulo de temporização
Arquitetura Típica de SW dos roteadores
Aplicações de Roteadores
BRIDGES (PONTES)
BIBLIOGRAFIA

Baixar




Baixe o descompactador 7-zip
Baixe o Foxit Reader baixo para ler os apostila.






ApostilasPDF © 2009 - Licença Creative Commons